15 de jun de 2010

Iraque, Afeganistão e Irã: um novo século norte-americano?


Por que os Estados Unidos estão tão "preocupados" (quanta "bondade" deles, né?) com o Iraque, Afeganistão e Irã?
  • Iraque: O país possui as terceiras maiores reservas de petróleo do mundo, e a exploração de novos poços petrolíferos pode colocar o Iraque ao lado da Arábia Saudita em primeiro lugar na lista de maiores produtores mundiais.
  • Afeganistão: Possuem reservas minerais de quase US$ 1 trilhão (ferro, cobre, cobalto, ouro e metais usados na indústria, como lítio).
  • Irã: Os EUA estão tentando fazer o mesmo que fizeram com o Iraque: inserir na mente dos norte-americanos (e demais países) a idéia de que o país é um inimigo perigoso, que possui bombas, etc, e preparar o terreno para, de repente, mais uma invasão ou, ao menos, impedir a influência do Irã no Iraque (suspeita-se que o Irã esteja financiando a resistência do Iraque à invasão norte-americana). O Irã é um dos maiores produtores de gás e petróleo do mundo (quarto maior exportador) e faz parte da Opep (entidade que reúne os principais países exportadores mundiais de petróleo).
Resumindo: ao garantir acesso privilegiado a grandes reservas de gás natural, petróleo e diversos tipos de minerais, os Estados Unidos estão tentando construir um novo século norte-americano, ou seja, a permanência de sua influência política, econômica e militar em todo o mundo. Será que os custos da guerra para conseguir isso valerão a pena a médio e longo prazo?
O mundo que aparentemente está se tornando multipolar está cada vez mais desconfiado e inquieto com essas movimentações dos EUA no mundo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário ;-)

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.