19 de jun de 2012

Deve-se levar a sério um Estado cuja sociedade se orgulha de pontes?


Fotos de pontes em redes sociais. Reação: "Que lindo". Curti.
Fotos de mazelas sociais em redes sociais. Reação: "Terrível". Não curti.
Desliga-se o computador e os postadores de fotos saem nas ruas e em suas instituições de ensino e trabalho reproduzindo as atrocidades e admirando pontes superfaturadas.

Os sujeitos parecem não se dar conta de que são nos "pequenos" relacionamentos no cotidiano que as atrocidades ganham forma e se proliferam, incentivando um fascismo generalizado.

Sim, utilizei o termo relacionamento e não relação. Existem amores e pudores questionáveis que se formam em uma relação com o outro (música, filmes, partidos políticos, pobre, pontes, fotos, poesias, etc).

Deve-se levar a sério um Estado cuja sociedade se orgulha de pontes?
Será que um dia teremos uma sociedade que deseje e trabalhe ativamente pela construção de pontes sociais no cotidiano?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário ;-)

Sobre o autor

Minha foto

Professor universitário. Graduado em Pedagogia. Especialista em Educação, Informática Educativa e Gestão e Design Instrucional para EaD Virtual. Mestre em Educação. Doutor em Educação.